sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

o dia depois

Ontem deverias ter-me anunciado o quanto me amas.
Ontem deverias ter-me pegado na mão e dito - tem valido a pena.
Hoje deverias justificar a tua falta, mas não, este nosso amor é algo que ultrapassa estas barreiras e que vive alojado em lugares secretos.
Onde? Onde guardas o nosso amor?
Onde está? Não o tenho Visto.

1 comentário:

eterno disse...

o amor e realmente algo que se precisa de sentir, de se cheirar de tocar de apertar, so somos realmente felizes quando amamos alguém ou alguma coisa, ser amado também e importante, essa do dar sem receber por vezes e bonito de se dizer mas não funciona sempre, as carências com os anos vão-se sentindo, vai-se apertando o coração como se algo nos faltasse, e nos sufocasse, e tão bom amar e ser amado, pelo menos quem e pai sentira sempre isso , sao as pilhas que tanto necessitamos mesmo ao nosso lado, os filhos, eu sou amado e amo intensamente, por isso de tudo de mau que me tem acontecido... vou buscar forca a eles...uma forca inesgotável e sem condições